No Cairo, o cheiro da morte

Entrevistando islamitas diante da mesquita de Imam, no cairo. Crédito Joel Silva/Folhapress

Não quero repetir o que já escrevi na edição de hoje (sexta-feira, 16/ago) da Folha. Mas, acordando no Cairo um dia depois de ter visto as vítimas do massacre dos seguidores do presidente deposto Mohammed Mursi, ainda é difícil me esquecer do que eu e o fotógrafo Joel Silva vivemos ontem.

Mais do que a visão dos corpos embalados em panos brancos, dos rostos pálidos dos mortos, ficou impregnado na memória o cheiro dos cadáveres. No ar pesado, a putrefação se misturava ao perfume, talvez de lírio, que fazia a atmosfera dentro da mesquita de Imam ter um quê de feérico, de irreal, de lugar imaginário. Porque é difícil acreditar que centenas de mortos possam ser empilhados, conservados com gelo, sem que a gente perceba que alguma coisa monstruosa está espreitando o Egito.

O país, que o historiador grego Heródoto chamou de “a dádiva do Nilo”, elegeu Mursi em 2012 como seu primeiro presidente democrático. O islamita, ligado à Irmandade Muçulmana, subiu ao poder para substituir o ditador Hosni Mubarak, após décadas de regime. Fora um momento histórico, um doce fruto da Primavera Árabe, após uma era de perseguição política.

Mas o fiasco econômico, somado a medidas conservadoras rejeitadas pela população secular, levaram milhões de volta às ruas em junho deste ano, culminando em um golpe de Estado em 3 de julho. O fruto, como os cadáveres, apodreceu. Estava de volta o Exército à cabeceira da mesa do jogo político, e retornaram também os massacres, a repressão e os lamentos das vítimas estiradas sobre seus mortos.

Na quarta-feira, ao menos 638 pessoas foram massacradas pelas forças de segurança, durante manifestações. A liderança da Irmandade Muçulmana está morta, presa ou amedrontada. O porta-voz Gehad el-Haddad, com quem tantas vezes conversei aqui no Cairo, está escondido e não fala mais com a imprensa. Um outro líder islamita me pediu, ontem, que eu nunca mais telefone para ele.

Voltaram, também, o estado de emergência, o toque de recolher e, por enquanto, um silêncio calmo nas margens do Nilo, típico da cidade que acorda, hoje, sem saber o que vai ver nos próximos dias. Quando comprei a passagem para o Cairo, no mesmo dia em que dois repórteres foram mortos aqui, a agente de viagem me perguntou se eu não estava assustado. Não que eu não esteja. Mas me assusta mais, hoje, pensar nas pessoas sem colete de proteção, sem capacete e, ainda mais grave, sem nenhuma perspectiva de ter diante de si um futuro de paz.

Mortos chegam à mesquita de Imam, no Cairo. Crédito Joel Silva/Folhapress.
Familiar lamenta vítima, após massacre no Cairo. Crédito Joel Silva/Folhapress.
Corpo envolto em panos chega à mesquita. Crédito Joel Silva/Folhapress.
Corpos mantidos com sacos de gelo, em meio ao cheiro putrefato. Crédito Joel Silva/Folhapress.

Comentários

  1. Diogo,nao e so no Cairo o cheiro da morte nao.E na Siria,E no Libano,E no Iraque,e
    na Tunisia,E no Libano.Os Paises Arabes estao mostrando o que e a Primavera Arabe tao desejada por eles.E a Culpa e de Israel, segundo os Antissemitas de plantao aqui do Blog e em outros tambem.Ah,e dos Estados Unidos tambem.Pobres coitados,sao tao
    inocentes,nao e?

    1. Fábio, é verdade. Ou a ausência de bom sendo ou o sectarismo brutal, pode tentar afirmar que a culpa “é dos outros”. Qualquer religião que pregue a morte dos “infiéis” deve ser levada a sério. Os ensinamentos do profeta talvez não.

  2. Será possível que os paises árabes e o Egito são incapazes de produzir um governo e um sistema político que não seja uma ditadura secular ou uma autocracia islâmica ?

    Se por um lado Mubarak comandou imperialmente o Egito sem abrir espaço para qualquer contestação, ao islamizar o pais Mursi estava sequindo o mesmo caminho, e mais da metade da população egípcia não aceita isso. Seja islâmica ou secular, não importa, uma autocracia é uma autocracia, não há qualquer diferença.

    Existe uma fator perigoso e totalmente incompatível com a democracia, comum entre governos controlados por deus ou pelas armas: Nenhum dos dois admite qualquer contestação, ainda qu

  3. Completando, nenhum dos dois admite qualquer constestação, ainda que por motivos completamente distintos.

  4. Impressionante como a Vida não tem nenhum valor no Egito, na Síria, no Iraque, etc…
    É uma dádiva que não deveria ser assim menosprezada.
    Pobres povos sendo guiados a caminhos completamente tortuosos.
    Um pouco de Iluminismo cairia bem para essas nações.

    1. No Brasil é ainda pior,pois imaginar que num País “democrático” ,pós ditadura e vivenciamos além da violência e toque de recolher de bandidos e criminosos,vemos a omissão do Poder Público e das Corporações policiais,sem falar dos criminosos que usam fardas e são tão pior quantos os bandidos de cada dia.O pior de tudo é vermos que os militares não prestam e não servem para nada.Está na hora de baixar a pose dos militares e criar leis mais punitivas aos altos escalões antes que voltemos ao passado monstruoso de outrora.

    2. Se continuasse a listar os países sem usar o etc provavelmente ia percorrer todo o globo. A diferença é que em alguns lugares o conflito assume a forma de guerra aberta, em outros é a exploração, a concentração de riqueza e por aí vai. Quem está ou deseja o poder segue uma lógica diferente, esse negócio de vida e dádiva passa a ser um detalhe.

    3. Tanto se dá muito mais valor à vida, ainda bem, que um massacre como o do Carandiru com cento e poucos mortos causou grande comoção até hoje. Na Síria já morreram mais de 100.000!!!.
      São quase 2 Morumbis cheios de gente!!
      Não é difícil até de imaginar? Quanto mais aceitar!

  5. (Não posso deixar de observar: Apesar de estar havendo uma cachoeira de mortes no Egito, e enorme quantidade de feridos, muitos tendo seus mais elementares direitos esmagados, nota-se total ausencia dos “humanistas” de plantão, dos “defensores dos espezinhados”).

    Ah, mas se um unico “palestino” houvesse sido atropelado em Israel, todos esses “sinceros” humanistas estariam aqui em peso a crucificar o Estado de Israel.

    Mas, como eu sempre digo e reitero: A parcialidade é tanta para esses defensores que, para eles, é perfeitamente aceitavel arabes matarem quantos arabes bem entendam.

  6. É lastimável o que está acontecendo no Egito (assim como na Síria). Em pleno século 21, ver imagens como essas entristece. Eu concordo com o que o Mordechai falou, não há diferença entre um governo militar e um governo fundamentalista religioso, ambos tnedem a impôr suas idéias à força, e nenhum dos dois costuma permitir contestações.

    No entanto, Mursi, bem ou mal, havia sido eleito democraticamente, e ele foi deposto por um golpe militar. Só que os militares não agiram no interesse público, mas sim no deles mesmos. O já tão sofrido povo egípcio continua sofrendo, sendo refém dos conflitos entre as forças repressoras policiais e as milícias da Irmandade Muçulmana. Enquanto isso, a já fragilizada economia do país vai para o buraco, e embora alguns desses mortos muito provavelmente eram milicianos da Irmandade – e existe uma aclorada discussão sobre quem disparou o primeiro tiro – há muitos inocentes que perderam suas vidas simplesmente por saírem à rua para demonstrar seu apoio a este ou aquele grupo.

    E como eu sempre digo, a morte de um único inocente já são mortes demais.

    1. beto_w,o Mursi nao foi eleito “democraticamente”.Houve FRAUDE nestas eleicoes,e so perceberam depois de 1 ano de Governo.Ate ai ele ja tinha aberto as fronteiras do Sinai permitindo TERRORISTAS adentrar a Israel para praticar atos terroristas,fora isso impos um Governo pior do que o Mubarak obrigando as mulheres se voltarem para o Islam.E outras gracinhas.Nao tem essa de
      bem ou mal,o cara e bandidaco e dos
      perigosos.Foi ele que mandou explodir
      os canos de Gas que o Egito fornecia para
      Israel.Portanto este tal de Mursi e um
      TERRORISTA.A Irmandade Muculmana e
      tao boa quanto o Hamas e o Hezbollah.

      1. Esse “Fabio de Israel” deveria ficar calado… se o Mursi colocou terroristas adentrar Israel cadê os atentados para comprovar sua fala???
        O que está ocorrendo é que os islamitas estão lutando pelo respeito a democracia, coisa que os tais ‘seculares’ não fizeram… Muito por conta de nem saberem o que é uma democracia, e que o dia a dia decepciona mesmo… que o diga o Brasil.

        1. leonellis,realmente voce nao le os jornais.
          Eles fugiram,,quando mataram
          7 soldados Egipcios na fronteira.Nao me
          diga que voce nao sabia.
          Islamitas estao lutando pela DEMOCRACIA?
          Voce esta brincando ou e desinformado?
          Qual Pais MUCULMANO tem DEMOCRACIA?
          1 so.

          1. A tradução literal de islam é submissão. Não me parece que seja compatível com conceitos como liberdade e democracia.

      2. Fabio, a discussão sobre a fraude ou não nas eleções do Egito não é conclusiva, assim como, por exemplo, as alegações de fraude nas eleições de George W. Bush. Mas isso não é o ponto central nem do artigo nem do meu comentário.

        Concordo com você que a Irmandade Muçulmana não é flor que se cheire, nos anos 90 me lembro que aconteceram vários ataques a turistas no Egito perpetrados por eles, que queriam forçar o país a se tornar um regime teocrático.

        No entanto, o povo egípcio que já sofria com seu antecessor Mubarak, e que estava também sofrendo sob o governo Mursi, agora sofre com uma guerra civil e com uma ditadura militar. É certo que a situação por lá é delicada e de difícil solução, mas com certeza um golpe militar não é o caminho. O povo deve ter o direito de escolher seu líder em novas eleições – seja ele amigo de Israel ou não.

        1. beto_w,com o Mubarak no poder Israel
          tinha ” Paz “”,nao muito confiavel,mas tinha.
          Esta mais do que provado que houve FRAUDE SIM,e voce esta desinformado SIM.
          Porisso o General Sissi assumiu o poder colocando o Mursi,no seu devido lugar,na
          CADEIA, OUTRA VEZ.De onde ele nuca deveria ter saido.Lugar de BANDIDO e na
          cadeia,e de Terrorista como ele e 7 paus
          abaixo da terra.

          1. Concordo com você em uma coisa, Fabio. Com o Mubarak no poder, Israel tinha paz, é verdade. Mas a que preço? Ele era um ditador a serviço dos EUA.

            Eu não li nada a respeito de nenhuma fraude comprovada, apenas alegações de fraude. Você poderia me indicar alguma fonte que corrobore sua afirmação?

            Acusações de fraude são muito comuns em eleições com resultados apertados como foi a de Mursi. A reeleição de Obama é um exemplo.

            Eu sei que Mursi não é santo, e que assim que chegou ao poder foi tentando mudar as leis para acumular poder, e tentou impôr uma constituição de teor religioso que desagradou à maioria secular. Mas não acredito que o exército o derrubou por se preocupar com o bem-estar do povo.

            Só nos resta esperar que esse período de violência passe logo e que os egípcios possam em breve desfrutar de uma democracia aberta sem intervenção militar.

  7. Engraçado ver que todos esses países são muçulmanos… O pensamento islâmico não conseguiu separar Estado de religião, fazendo da religião de cada um algo da esfera privada… Daí quando entra islamitas no poder, querem islamizar a sociedade inteira…. Embora no Ocidente tenha tentativas de fazer isso, nós, de maneira geral, conseguimos limar a religião da esfera pública pelo menos institucionalmente e é isso que faz da nossa civilização algo tão brilhante.

  8. Faltou somente uma reflexão bem, mais bem profunda para todos estes homens, tirando religiao, politica, pobre,rico, de qualquer etnia, SOMOS TODOS SERES HUMANOS, PRECISAMOS NOS AMAR E NOS RESPEITAR…

    1. Luiz F.Marcatto,muito lindo esta sua poesia.
      Mas nao funciona nos dias de hoje.O John Lennon tinha uma Musica dessas chamada
      “”Imagine””.Barbara ,inteligente e UTOPICA.
      Fuma bastante.

  9. Quanto sangue derramado, quantos sonhos desfeitos, quantas vidas interrompidas brutalmente, quantas famílias partidas, dilaceradas… E tudo em nome de um egoísmo vergonhoso, de uma ideologia política que se volta para o poder centralizador, onde tudo vale na manutenção do Ter e Poder mais, em detrimento da dos princípios fundamentais do respeito à vida!

  10. Já estive no Cairo há anos atras. Ainda em época de paz.
    Mas não comento mais por aqui porque sou censurado. Fim

  11. Ora, O Collor de Mello também tinha sido eleito democraticamente, mas a população brasileira foi as ruas pedir sua saída. AINDA BEM QUE AQUI NÃO TIVEMOS REAÇÃO DE UMA “irmandade” cristã ou coisa assim a FAVOR DELE. ESCAPAMOS DE UMA GUERRA CIVIL! Os egípcios estão DIVIDIDOS entre fundamentalistas e seculares. Os SINTOMAS estão aparecendo agora.

  12. DEUs ajude o povo valente do egito ,o golpe dos militares contra um governo eleito democraticamente no Egito conta com apoio do governo norte americano ,para nâo dizer que planejado pela CIA e seu governo ,as declaraçôes de John Kerry secretario de estado dos EUA sobre o golpe militar no Egito e de muito mal gosto,e contra os principios do povo americano ,por que a maioria dos amigos tradicionais da politica americana desapareceram ,condenados pelos seus povos ?por que os Estados unidos ,um pais estabelecido na liberdade e na Revoluçâo ,se opôe ao grito da liberdade e aos sentimentos revolucionarios e se encontra ombreando com as reacionarias e os inimigos do progresso ,ao senhor OBAMA e a todo povo norte americano ,digo deixam o POVO EGIPCIO E A PATRIA EGIPCIA EM PAZ,DEUS E GRANDE ,SALVE O POVO EGIPCIO.

  13. Longa vida à primavera árabe.
    E, salve-se quem puder !
    Se é que alguém se salva, sem sequelas, em carnificinas árabes.
    E depois fala-se em islamofobia, quando entre eles a matança é a melhor maneira de se resolver diferenças.
    Ainda não surgiu melhor forma de se espalhar islamofobia do que as próprias ações perpetradas por islâmicos.
    Ou não ??

  14. Diogo,
    Porque os paises arabes sao assim?
    Da’ pra’ explicar de maneira simples sem escrever uma tese de doutorado?

    Qual o papel do islamismo?

    Voce tem uma ideia a respeito?

Comments are closed.