Trem das 11

Passei um tempo da minha tarde de hoje sentado em uma capela da Igreja do Santo Sepulcro, em Jerusalém, pensando na história de Santa Helena –a mãe do imperador Constantino que, no século 4, fez importantes incursões históricas pela cidade. Começo, desde já, a organizar na minha cabeça um post sobre a contribuição arqueológica de Helena de Constantinopla para o Oriente Médio.

Mas meu trabalho por aqui às vezes resvala também em uma cultura que não é milenar ou oriental: a brasileira.

Há, em Israel, um grupo de pessoas obcecadas por MPB. Tenho um amigo israelense apaixonado por Chico Buarque, por exemplo. Também tenho uma amiga brasileira, estudante de mestrado, que cantarola samba enquanto trabalha.

Nem sempre as músicas estão em português. Minha manhã de sábado foi encharcada pelo “Trem das Onze” cantado em hebraico. É um dos muitos exemplos de traduções e adaptações que, antes de vir para cá, eu desconhecia.

Se quiserem conferir a letra em hebraico, está aqui.

Caso conheçam outras músicas brasileiras em hebraico, me contem, por favor? Podemos combinar de compartilhar esses achados por aqui, para os que –como eu– não sabiam que essas versões existiam.

Comentários

  1. É mais comum que vc imagina, Diogo…olhe esse pout-porri: http://www.youtube.com/watch?v=LHYL6nerD84

    A propósito, parabéns pelo blog, estávamos precisando…ah! e vc vai ver como o hebraico é fácil…basta acostumar-se basicamente com o alef-beit e com as conjugações verbais…passado esse esforço, o resto vem mais mansamente…abraços e já divulguei seu blog para meus alunos…

Comments are closed.