Banda saudita faz clipe festejando a volta do cinema

Por Diogo Bercito

O governo saudita anunciou no mês passado que vai reabrir seus cinemas depois de 35 anos de proibição e os roqueiros da banda local Most of Us decidiram festejar à sua maneira — gravaram um clipe. No vídeo da canção “Cinema na Arábia Saudita”, provocam os espectadores perguntando “vocês ainda assistem aos filmes na televisão?” e depois invadem as cenas de seus longas favoritos.

Eles passam por clássicos como “Guerra nas Estrelas” e “Matrix” comemorando ao lado dos personagens a gradual abertura de seu país. “Não vá mais ao Bahrein / para ver dois filmes”, diz a letra, em referência a um dos países vizinhos aos quais sauditas hoje viajam para ir ao cinema. “Tivemos essa ideia de que as estrelas que nos influenciaram se tornariam parte da canção, expressando o quão feliz estamos”, disse o vocalista Hasan Hatrash à rede “Al Arabiya”.

O clipe dá conta da rápida transformação do reino saudita, em grande parte estimulada pelo príncipe-herdeiro Muhammad bin Salman, conhecido pelas iniciais MBS. Em setembro, ele foi um dos responsáveis pelo fim da proibição de que mulheres dirijam. Ainda há, no entanto, um longo caminho a ser percorrido para garantir as liberdades individuais nesse país árabe conservador.

Os cinemas foram fechados durante os anos 1980. Clérigos sauditas — uma classe poderosa, mas em declínio — alegavam que os filmes ocidentais e mesmo alguns daqueles produzidos no mundo de fala árabe eram de alguma maneira pecaminosos. As salas de cinema, ademais, desagradavam os religiosos por permitirem o convívio sem supervisão entre homens e mulheres. É de se esperar que, reabertos, os cinemas segreguem os sexos. Os filmes devem passar por uma censura prévia.

Festival de cinema em outubro de 2017 na Arábia Saudita. Crédito AFP

Os cinemas devem reabrir em março. A britânica Vue Entertainment, a americana AMC e a canadense IMAX querem se instalar no país, segundo o “Financial Times”. Ao menos 300 salas devem abrir até 2030, criando 30 mil empregos e contribuindo com o equivalente a R$ 77 milhões.