Exército do Líbano recebe primeira leva de aviões A-29 Super Tucano produzidos pela Embraer

Por Diogo Bercito

Após quase dois anos de espera o Exército libanês recebeu neste mês a primeira leva de aviões A-29 Super Tucano produzidos em parceria pela brasileira Embraer e pela norte-americana Sierra Nevada. Duas das seis aeronaves compradas já chegaram ao país, segundo relatos locais.

Os super-tucanos devem ser utilizados pelas forças aéreas libanesas para operações de combate ao terrorismo e de manutenção fronteiriça –o Líbano é vizinho da Síria, engolida em uma guerra civil desde março de 2011, com mais de 500 mil mortos. O Líbano tem hoje uma diminuta frota aérea.

Avião Super Tucano, da Embraer. Crédito France Presse

Segundo o jornal libanês “Daily Star”, pilotos e pessoal de suporte receberam treinamento nos EUA nos últimos meses. O governo americano foi o responsável pela doação das aeronaves como parte de seu programa de apoio ao Exército libanês, e deve fornecer também sistemas de ataque que incluem mísseis guiados a laser, possivelmente acoplados aos A-29 da Embraer.

O material de divulgação da Embraer descreve o A-29 Super Tucano como:

[…] aeronave turboélice durável, versátil e potente capaz de executar uma ampla gama de missões de apoio aéreo tático, mesmo operando em pistas não preparadas. Devido ao seu projeto original, alta velocidade e grande capacidade de manobra, o Super Tucano é o único avião em sua classe cujo cockpit apresenta excelente visibilidade, sendo extremamente eficiente e pouco vulnerável. […] Com mais de 140 configurações de armamentos certificadas, o avião está equipado com tecnologias avançadas em sistemas eletrônicos, eletro-ópticos, infravermelho e laser, assim como sistemas de rádios seguros com enlace de dados e uma inigualável capacidade de armamentos.

O valor do contrato não é foi divulgado. Mas um acordo entre Embraer, Sierra Nevada e o governo americano travado em 2015 envolvendo 20 aviões foi estimado à época em US$ 428 milhões (o equivalente a R$ 1,3 bilhão). Procurada pelo Orientalíssimo blog, a Embraer não confirmou a entrega das aeronaves ao Líbano, feita diretamente pela Força Aérea dos EUA. O Super Tucano tem batido asas em diversos outros contratos, incluindo Gana, Mali, e os Estados Unidos.