No Twitter, árabes dão nome de guerra a Trump após ataque à Síria: Abu Ivanka al-Amriki

Por Diogo Bercito

Sem negar a gravidade dos bombardeios americanos a uma base aérea síria nesta sexta-feira (7), em que houve diversas vítimas, usuários árabes da rede social Twitter batizaram o presidente Donald Trump com um nome de guerra: Abu Ivanka al-Amriki. A expressão significa “Pai de Ivanka, o Americano”, referindo-se a sua filha. Esse tipo de construção é comum na região. O líder palestino Yasser Arafat era conhecido como Abu Ammar, por exemplo, devido ao filho de mesmo nome. O militante belga Brian de Mulder, de mãe brasileira, era apelidado “Brazili”, “o brasileiro”.

O título de Trump já circula em mensagens celebrando o ataque e pode se consolidar nas redes sociais, tornando-se um clássico do humor virtual. Em uma das imagens mais compartilhadas pelos usuários na sexta-feira, Trump aparece com uma barba longa, em cima de uma mensagem em árabe evocando o nome de Deus. Em outra, ele grita, também em árabe: “Vocês verão o que farei!”.

“Vocês verão o que farei”, diz Trump, em montagem em árabe. Crédito Reprodução

O batismo coincide com uma surpreendente boa recepção do presidente americano. Seu ataque, uma retaliação ao suposto uso de armas químicas pelo regime sírio, foi celebrado por facções rebeldes durante a manhã. Militantes pedem que os bombardeios sejam intensificados e envolvam outros atores internacionais — seria uma maneira de reverter as derrotas da oposição no terreno.

Abu Ivanka al-Amriki, em outra montagem.