Jornalista faz homenagem a soldado iraquiano Bob Esponja, morto em Mossul

Por Diogo Bercito

A batalha para retomar Mossul, segunda maior cidade do Iraque, prossegue. Esse território estratégico é hoje controlado pela organização terrorista Estado Islâmico, que enfrenta ali o Exército iraquiano há mais de um mês. A resolução do combate pode ser uma importante derrota para a milícia, também presente na Síria, no deserto do Sinai e na Líbia.

Mas, na narrativa das grandes batalhas, se perdem as pequenas histórias. Uma delas foi registrada nesta segunda-feira (21) pelo fotógrafo britânico-iraquiano Ayman Oghanna para a rede BBC.  Ele escreveu, em um texto pessoal, sobre a morte do soldado iraquiano Ahmed, apelidado “Bob Esponja”.

Ahmed era membro da equipe de elite iraquiana CTS (serviço de combate ao terrorismo), conhecida como Divisão Dourada. Seu sobrenome não é mencionado devido à segurança de sua família. Ele morreu na sexta-feira (18) durante a ofensiva em Mossul, atingido pela explosão de um carro-bomba.

Segundo Oghanna:

[Ahmed] Era talvez um dos heróis de guerra mais tontos que você poderia conhecer, fazendo piadas infames com aquele sorriso de Bob Esponja de sempre, não importa quão deplorável fosse a situação. Ele sempre me perguntava “o que temos para comer” antes de lamber os lábios, pegar na minha barriga e gritar: “Ayman! Ayman é delicioso”.

O texto do jornalista explica a importância da Divisão Dourada e a trajetória de Ahmed dentro da organização, participando de diversas das operações militares iraquianas recentes.

A BBC também publicou uma reportagem em vídeo sobre a ofensiva militar em Mossul, com um raro registro do cotidiano dos moradores acurralados entre bombardeios, carros-bomba e franco-atiradores. Um aviso: as imagens do vídeo abaixo são fortes.