Saudita escreve um poema para a filha de Trump

Por Diogo Bercito

O republicano Donald Trump, eleito presidente dos EUA na semana passada, prometeu durante sua campanha proibir a entrada de muçulmanos no país — uma das razões pelas quais apenas 4% deles tinham intenção em votar nele. O atrito não impediu, no entanto, que um poeta anônimo saudita escrevesse versos elogiando Ivanka Trump, filha do magnata.

O poema “Para os Olhos de Ivanka Trump” tem circulado nos últimos dias nas redes sociais em árabe e foi notícia na rede Al Arabiya e também no site local Gulf News.

Os versos dizem, em árabe: “Para os olhos de Ivanka Trump, vou sorrir e me esquecer de nossas diferenças. Ela dominou os corações de todas as pessoas antes de que seu pai governasse os Estados Unidos”. O vídeo tem quase 150 mil visualizações no YouTube.

A Folha publicou nesta quarta-feira (16) uma análise sobre a família Trump assinada por Pedro Diniz. Ivanka é descrita como “a mais famosa do clã”.

Ivanka, 35, é fruto do relacionamento do pai com sua primeira mulher, a ex-modelo Ivana Trump, 67, e acompanha a madrasta nos eventos. Estilista e, como a mãe, manequim de passarela aposentada, tem uma “coleção inteligente de silhuetas chiques e detalhes espertos”, como diz a mensagem publicada pela multimarca Nordstrom.

Poesia à parte, a ascensão de Trump — averso ao islã — preocupa o Oriente Médio, onde os EUA têm um papel decisivo. A região aguarda com ansiedade a definição de suas políticas, por exemplo, seu posicionamento a respeito do conflito na Síria e do acordo nuclear iraniano.