Chiclete americano promete curar sintomas da islamofobia

Por Diogo Bercito

Você tem apresentado sintomas de intolerância ou discriminação? Sente um medo irracional diante de muçulmanos? Julga as pessoas ao seu redor a partir da religião delas, antes de conhecê-las? Suspeita de todos que não se parecem com você e que não pensam como você? Reza para que um muçulmano não esteja em seu voo?

Perdão diagnosticá-lo assim, via blog, mas você provavelmente contraiu islamofobia. Tendo isso em vista, o CAIR (Conselho de Relações entre Americanos e Muçulmanos) divulgou recentemente a cura para a doença: o chiclete Islamophobin, indicado para casos de ódio injustificado diante de muçulmanos.

O medicamento é uma ação de marketing. Não é um tratamento real, apesar de estar disponível por R$ 7 na Amazon. O CAIR tem promovido o produto como uma maneira de conscientizar o público americano, diante do aumento de casos de islamofobia nos EUA. Não é uma realidade desconhecida por brasileiros, onde há notícias de ataques motivados pelo preconceito contra muçulmanos.

O vídeo abaixo é um comercial do medicamento fictício.

O site do produto, que sugere estratégias para promover a convivência pacífica entre diferentes religiões, tem uma lista de perguntas e respostas a respeito do Islamophobin. Por exemplo, o remédio é indicado para mim? “Se você odeia ou teme muçulmanos, pessoas que se parecem com muçulmanos ou têm nomes que soam como muçulmanos, então Islamophobin é adequado a você”, responde o CAIR. Os efeitos de abandonar o medicamento incluem irritabilidade diante da diversidade cultural.

 

Caixa do medicamento falso Islamophobin. Crédito Reprodução
Caixa do medicamento falso Islamophobin. Crédito Reprodução