Vídeo: libaneses reagem a cena de casamento infantil no meio da rua

Por Diogo Bercito

Como você reagiria se visse, no meio da rua, o casal deste vídeo abaixo –uma menina de 12 anos e um homem adulto, ambos vestidos para o matrimônio?

Libaneses foram colocados à prova por uma campanha da ONG Kafa, que combate a discriminação contra as mulheres. As imagens registram pedestres indignados diante do casal. Uma mulher desconhecida, ao ver a cena, tenta levar a garota para sua casa. É possível ativar legendas em inglês, no vídeo. O mote da campanha é “As leis dos tempos do meu avô não podem me governar”.

O casamento infantil é amplamente condenado por organizações de direitos humanos. O problema é que o casamento infantil, no Líbano, não é ilegal, como escreve o autor do blog local Baladi. Ali, as questões de “estatuto pessoal” são decididas não pelas autoridades civis, mas por tribunais religiosos. As normas variam de acordo com as 18 seitas legalmente reconhecidas. Já escrevi sobre esse imbróglio legal em 2013, quando relatei o primeiro casamento civil libanês.

A idade mínima para o matrimônio varia entre 14 e 17 anos, no caso das muçulmanas. Para as cristãs, o mínimo está entre 14 e 18 anos. Mas essa barreira pode ser contornada por uma decisão do tribunal religioso, e portanto é possível realizar o casamento de uma menina de 9 anos de idade, por exemplo, segundo esta reportagem.