Turcos e russos compartilham um histórico de guerras e desconfiança

Por Diogo Bercito

Afortunada a reportagem publicada recentemente pelo jornal americano “Washington Post” nos lembrando de que a antiga rivalidade entre russos e turcos moldou o mundo.

O lembrete vem a calhar: ambos os países vivem, nesta semana, dias de sério atrito político. A Turquia abateu na terça-feira (24) um avião russo que havia brevemente invadido seu espaço aéreo. Vladimir Putin, presidente russo, afirmou que a ação militar turca foi uma punhalada nas costas.

Esses embates, ocorridos no contexto da guerra síria, são pontos recentes em uma longa cronologia de más relações. Impérios rivais por séculos, turco-otomanos e russos disputaram a influência regional em conflitos que em não poucas vezes escalaram até o limite.

Foram diversas guerras durante os séculos 18 e 19, escreve o “Washington Post”.

Os líderes de ambos os impérios se viam como representantes de civilizações — os otomanos como centro do Islã, os russos como campeões da Igreja Ortodoxa e salvadores, inclusive, do legado dos antigos bizantinos. Os czares em Moscou cobiçavam Istambul e viam em sua conquista um caminho para as águas quentes do Mediterrâneo e para a suserania das Terras Santas.

Um dos exemplos mais emblemáticos dessa rivalidade imperial foi a Guerra da Crimeia (1853-56), em que potências europeias se aliaram em defesa dos otomanos. Foi, segundo o diário americano, “o primeiro encontro do continente com os horrores da guerra de trincheiras em larga escala”.

Também fazem parte da crise entre turcos e russos os eventos dramáticos que levaram ao genocídio armênio, há cem anos (para quem se interessa pelo tema, estive na Armênia recentemente para contar essa história). Um dos fatores que levaram o Império Otomano a perseguir armênios, levando à morte de 1,5 milhão de pessoas, foi o temor de que essa população se aliasse aos russos e desestabilizasse o domínio turco na região.

A perspectiva é de que o incidente desta semana se esfrie em pouco tempo. Mas, para quem se interessa por história, pode valer a pena perder-se nos verbetes da Encyclopaedia Britannica sobre os embates centenares entre turcos e russos. É preciso cadastrar-se para ler, mas a introdução é de livre acesso:

Guerras russo-turcas, uma série de guerras entre Rússia e o Império Otomano entre os séculos 17 e 18. As guerras refletiram o declínio do Império Otomano e resultaram na expansão gradual das fronteiras russas rumo ao sul e na influência sobre o território otomano. As guerras ocorreram em 1676-81, 1687, 1689, 1695-96, 1710-12, 1735-39, 1768-74, 1787-91, 1806-12, 1828-29, 1853-56 (a Guerra da Crimeia) e 1877-78.