Morre Sabah, um ícone libanês

Por Diogo Bercito
Sabah, diva libanesa. Crédito Patrick Baz/AFP
Sabah, diva libanesa. Crédito Patrick Baz/AFP

Foi anunciada nesta quarta-feira (26) a morte da diva libanesa Sabah, 87, um dos símbolos da indústria de entretenimento árabe (clique aqui). Nascida no vilarejo de Bdadun, essa artista produziu mais de 3.000 canções e atuou em mais de 90 filmes, de acordo com o obituário publicado pela Al Jazeera (aqui).

Sabah teve nove maridos, quatro nacionalidades (libanesa, egípcia, jordaniana e americana) e se apresentou em palcos lendários como o Olympia de Paris e o Carnegie Hall de Nova York, além do Piccadilly Theatre de Londres.

A artista era conhecida como “al-Shahrura”, o “pássaro cantante” em árabe, e “Sabuha”, diminutivo de “Sabah”. Ouçam abaixo uma de suas canções.