Um rap sobre a crise política em Gaza

Por Diogo Bercito
O rapper MC Gaza. Crédito Arquivo Pessoal
O rapper MC Gaza. Crédito Arquivo Pessoal

Não eram poucos os que previam, há meses, que a reconciliação entre as facções palestinas Fatah e Hamas seria mais difícil do que um aperto de mãos entre seus líderes. O gesto, que desagradou Israel no início do ano e contribuiu para embolorar as negociações de paz, foi desafiado pelas divisões políticas causadas pela guerra recente. Na noite entre quinta e sexta-feira (7), o cenário se agravou com explosões em dez casas e automóveis de líderes do Fatah em Gaza. Não houve mortos (clique aqui).

Fatah e Hamas estão separados desde que disputaram o controle da faixa de Gaza, em 2007. Hoje, Fatah comanda a Cisjordânia enquanto seu rival tem o poder no estreito de terra. A divisão entre ambos afeta a população, acuada, e também serve de argumento ao governo israelense do premiê Binyamin Netanyahu, que diz ser impossível negociar com um movimento sem liderança clara.

Recebi via Facebook, nesta semana, o novo vídeo do rapper MC Gaza –que conheci ali há algum tempo (clique aqui para ler mais). Sua música “Law Baaref” (“se eu soubesse”, em árabe) trata justamente das disputas entre as facções políticas em Gaza, e me pareceu assim oportuna para hoje. O vídeo está abaixo.

Não vou poder traduzir toda a letra, mas deixo para atiçar a imaginação dos leitores um trecho do refrão de que gosto:

لو بعرف حيفرقنا لون ، ما كان رسمت بحديقتي شجرة
ولا بسلة فواكهي قرن موز كان تعاملت مع علبة الألوان بطريقة حذرة

Ou, em português:

Se eu soubesse que uma cor iria nos separar, não teria desenhado uma árvore no meu jardim [referência ao verde da bandeira do Hamas]
Ou uma banana em uma cesta de frutas [o amarelo do Fatah]. Teria manejado de maneira mais cuidadosa a paleta de cores