Orientalíssimo

por Diogo Bercito

 -

Blog sobre o Oriente Médio, é produzido por Diogo Bercito. O repórter foi correspondente da Folha em Jerusalém e é mestre em estudos árabes pela Universidad Autónoma de Madrid.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Sifra de-anpin

Por Diogo Bercito
Reprodução da tela do “Status B’Aramaic”, que pede que usuários escrevam em aramaico

Este é hoje o verdadeiro “vintage” da internet, ao menos no sentido de culto ao passado –uma página de Facebook para quem quiser atualizar seu status usando o aramaico, uma antiga língua semítica aparentada com o hebraico e com o árabe.

O “Status B’Aramaic” pede que usuários postem ali atualizações quaisquer, desde que estejam na língua do Talmude (um dos lívros sagrados do judaísmo). O projeto, noticiado pelo jornal israelense Haaretz aqui, tem duas semanas de vida e já soma 2.000 seguidores.

Há, na página, de poemas a sátiras de cartazes de filmes, incluindo também os celebrados “memes” da internet –aquelas piadas repetidas à exaustão na rede, espalhadas viralmente.

Esse uso de uma linguagem antiga, hoje em dia pouco estudada, traz diversos desafios, e os usuários parecem corrigir uns aos outros entre tentativas e erros.

Entre todas as dificuldades, tem havido um obstáculo de tradução: verter para o aramaico expressões como LOL e ROFL, usadas para sinalizar risadas exageradas.

“O tradutor será recompensado com o Paraíso”, um dos posts na página de Facebook (ou, em aramaico, Sifra de-anpin) diz.

Blogs da Folha